CIAMA



Centro de instrução e adestramento de submarinistas e mergulhadores.

Missão: Formação e o adestramento dos submarinistas e mergulhadores da Marinha do Brasil(MB).

Histórico: A denominação CIAMA (decreto 81.704, de 22/05/1978), em substituição ao de CIASM (Centro de Instrução e Adestramento de Submarinos e Mergulho), presta homenagem ao Almirante Átilla Monteiro Achê, falecido aos 2 de janeiro de 1978.

O CIASM, criado aos 31 de março de 1973, foi uma evolução da antiga Escola de Submarinos, criada aos 23 de outubro de 1963, a nível departamental, com instalações provisórias na BACS.

Foi nessa época que se desenvolveram os primeiros esforços para a construção de um tanque de treinamento de salvamento e da obtenção de um treinador de ataque, este montado em 1966, por esforço do CC Ghunter, e mais tarde aperfeiçoado pelo CT Ruy Capetti (autor desta página), do SO Operador de Sonar Carlos Reick Telles, e dois funcionários da Fábrica de Artilharia da Marinha.

Nesta mesma ocasião foi desenhado o distintivo naval da Escola de Submarinos, pelo CT Ruy Capetti, instrutor de Instalações Elétricas da Escola de Submarinos, distintivo este que, com pequenas alterações (retirada da pena de escrever sobre o livro), perdura até hoje.

Assim que foi criada a Flotilha de Submersíveis, aos 17 de julho de 1914, iniciaram-se também os preparativos para o funcionamento provisório da Escola de Submersíveis nas instalações da Ilha de Mocanguê Grande. A primeira turma de oficiais submarinistas formou-se em 1915.

As instalações da Escola de Submersíveis foram transferidas, em 1917, para o Tênder Ceará, onde permaneceram até 1937. Com a chegada dos submarinos classe T, a Escola foi transferida, juntamente com a Flotilha, para a Ilha das Cobras, com sede no edifício da Patromoria, tendo funcionado, ainda por alguns anos, no prédio do Comando do Primeiro Distrito Naval, nas proximidades da atual sede da Diretoria de Ensino da Marinha, onde se localizou, até bem pouco tempo atrás, a Primeira Auditoria da Marinha.

Em 1941, com a criação da Base da Flotilha de Submarinos, e sua transferência definitiva para a Ilha de Mocanguê Grande, a Escola de Submersíveis, como Escola de Submarinos, passou a funcionar como um Departamento daquela Base, sem constituir-se numa Organização Militar (OM) própria da Estrutura Organizacional do Ministério da Marinha. A mudança para o status de OM somente vem a ocorrer, conforme já mencionado, aos 23 de outubro de 1963. A Escola de Submarinos permaneceu instalada provisoriamente na BACS até a sua inauguração no dia 10 de junho de 1964, quando foi iniciado seu primeiro Comando, tendo como titular o CF Alfredo Ewaldo Rutter Mattos.

[Volta ao Início][Página Oficial do CIAMA]