A SAGA DO MERGULHO NA MB
 

images/scubaman.gif (3096 bytes)

COMO NASCEU A  ESCAFANDRIA na ForS?

Todos os seres vivos, vegetal ou animal, tiveram suas origens numa espécie aquáticam já que a vida nasceu dentro d'água e dela é dependente.Assim, nada mais natural que o homem se interessasse por essa massa oceânica, imensa vastidão que cobre 2/3 da superfície da Terra e tem uma profundidade média de 4.100 metros. No hemisfério sul, a proporção entre água e terra é de 4 para 1; no hemisfério norte, de 1,5 para 1,2.

images/jocfish.gif (2525 bytes)É difícil precisar como teria sido feito o primeiro mergulho, muito embora seja fácil de aceitar que um nosso antiqüíssimo antepassado, nos tempos pré-históricos, em algum lugar de clima tórrido, tenha mergulhado por prazer e ingenuamente nu. Mas a curiosidade despertou-lhe o interesse de ir a uma profundidade maior do que a que lhe permitia a sua resistência orgânica e, não mais ingenuamente nu, mas usando os mais extravagantes meios, começou a mergulhar, cada vez um pouco mais fundo.

Assim, nasceram as atividades de mergulho e suas necessidades fizeram evoluir os equipamentos e as técnicas individuais. Dos recursos primitivos de que se valeu o homem para mergulhar, aos sinos de mergulho, a história tem vários registros mostrando como chegamos aos modernos equipamentos, que permitem mergulhos a profundidades incríveis. O próprio homem ultrapassou limites inimagináveis no mergulho livre, e ainda que em casos isolados, chegou à profundidades da ordem de cento e cincoenta metros.

Por seu turno, o mergulho, como atividade militar, tem antigas origens. No ano 212 AC temos notícias, por Heródoto, no cerco da Sicilia e na batalha do Cabo Artemis, entre gregos e persas, de uma ação subaquática contra navios persas. Os atenienses limparam o porto de Siracusa trabalhando submersos.

Tucídides também fala no dano causado por um grupo de demolidores gregos durante o bloqueio de Siracusa.

images/blacktip.gif (2689 bytes)

Muito embora hajam registros de atividades de escafandria realizados por nossos especialistas, em Spezia, "para que os mergulhadores não perdessem o treino" (Vida nos FF, pg 127, a um deles fazendo referência o irreverente Cabo Silva, como palombaro de prima classe), parece que essas atividades só começaram a ser exercidas organizadamente quando a BACS se instalou em Mocanguê, em janeiro de 1947.

Logo após a término da guerra oficiais brasileiros foram para Miami cursar mergulho. Teriam sido os CC Augusto Antonio Vergueiro da Silva (Comandante Vergueiro), e o Comandante Mesquita, os dois primeiros oficiais mergulhadores da nossa Força de Submarinos, aí pelos idos de 1948.

Há indícios de que a atividade de mergulho com escafandro já era exercida pelo AMRJ, mas nada tinha a ver com os submarinos, e que mais tarde foi emprestado à BACS, pelo AMRJ, um escafandro, dando margem ao início dessas atividades.

Dos braços armados da Força de Submarinos, quais sejam os submarinos, a escafandria e o mergulho de combate, esses dois últimos, por assim dizer, englobam praticamente todas as atividades de mergulho hoje exercidas na Marinha de Guerra. Os elementos-chave da atividade do mergulho militar são:

images/scubalady.gif (3159 bytes)Realizam atividades de mergulho de emprego geral, utilizando-se desde o mergulho livre até o emprego de vestes e equipamentos especiais, apropriados à cada situação.
 
 

 

images/scubaman.gif (3096 bytes) Realizam atividades destinadas a levar a guerra ao campo inimigo. São os mergulhadores de combate uma especialidade que exige de cada homem qualidades excepcionais de coragem, inteligência, preparo físico e psicológico.


 

[EK][MEC][Volta]

.