Iça o Dois!                      
 Número 31                                              abril  2009
EDITORIAL

Adaptação da Estrutura Militar à Estratégia de Defesa.

Como já era de esperar, a adaptação da estrutura militar aos novos parâmetros da Estratégia Nacional de Defesa já vem causando uma série de embates entre a cúpula do Ministério da Defesa e os altos Comandos das Forças Singulares. E ambas as partes terão suas razões válidas.

Entendemos que isso deva ocorrer tendo em vista o choque de culturas entre os elementos civis e militares encarregados da transformação. Embora a Estratégia Nacional de Defesa defina o como fazer,  tem que se fazer. É aí que reside o problema. Muitas coisas são postas de modo vago nas frias linha do texto da Estratégia, e suas interpretações podem levar a exageros. Se o Ministério da Defesa irá criar um Centro de Compras, e gerenciá-las, não quer dizer que o Ministério vá fazer as compras diárias de material para os quartéis ou para os navios. Da mesma forma, se irá caber ao Ministério o trato da obtenção dos grandes e complexos Sistemas de Defesa, "existirá um ponto a partir do qual o gerenciamento do processo será transferido para a força singular interessada, uma vez que essa possui melhor compreensão da necessidade existente e das características que o sistema-solução deve possuir para preenchê-la."

A solução equilibrada para a adaptação lógica e inteligente da estrutura militar não poderá ser imposta por nenhuma das partes. Deverá, isso sim, ser fruto de um intenso debate, onde os interesses nacionais devem ocupar uma posição de destaque.

O caminho correto, nos parece, será o de transformação da Logística, de modo a adaptá-la às novas concepções estratégicas. Assim ocorrendo, e sendo a Logística no âmbito dos componentes do Ministério da Defesa o lugar comum da compreensão de todos, ela será o instrumento que permitirá a mais coerente e consistente adaptação da Estrutura Militar aos ditames da nova Estratégia de Defesa.

FleetType.jpg (12140 bytes)

SUMÁRIO

Evolução do Pensamento Logístico da MB - III

Como é difícil evoluir!


"SOMOS MARINHEIROS ATÉ DEBAIXO D' ÁGUA"

(CIAMA - onde se prepara hoje um especial  MARINHEIRO do amanhã)

Da esquerda  para a direita: PADILHA, Sérgio de Almeida; AMARAL, Ricardo Antonio; GIFFONI, Luiz Mário Curty; JACCOUD, Antonio Luiz ...Cardoso; ACHÉ, Henrique Octávio ...Pillar; NELSON FERNANDES, Antonio; RUTTER, Alfredo Ewaldo ... Mattos; CELSO, Mendes Diniz Gonsalves; CERVEIRA, Afonso; CINTRA, Caio ... Ribeiro; RUSSO, Edoardo; CARVALHO, Ivanir; JOSÉ IGNÁCIO, Gomes Pereira; CAPETTI, Ruy Barcellos; OBINO, José Luiz Feio; BLOIS, Alberto Cardoso; MAURÍCIO DUTRA, Araujo; WILLIAMS, Pereira; LUIZ SÉRGIO, Silveira Costa; MOTTA, Marco Aurélio ... Araujo; ALOYSIO, Bastos Vianna; AFRANIO Paiva Moreira Junior.