Iça o Dois! Ano 2 Número 3                    2002
Falar dos nossos mergulhadores militares, é falar de CORAGEM. Um grupo de bravos jovens que dedica todo  empenho em se preparar para o cumprimento de missões incrivelmente complexas, nas quais, mesmo como treinamento, suas vidas estão constantemente em jogo, de modo a estarem prontos quando a Pátria deles precisar. CORAGEM, tanto física como moral, eis o principal passaporte, sem contudo ser o único, que credencia poucos, entre muitos pretendendes, a ingressar em tão especial universo.

Mesmo os que se dedicam a apoiar as atividades de mergulho, como os médicos que nela se especializam,  não escapam à necessidade de ampliar profundamente seus conhecimentos, além da medicina, pois têm que estar preparados profissionalmente  com conhecimentos de medicina de submarinos, mergulho, oxigenoterapia hiperbárica, mergulho autônomo, através da prática com equipamentos autônomos de circuito aberto, fechado, semi-fechado e misto. E, como todos os mergulhadores,  necessitam muita coragem para a prática de escape de submarinos, mergulho saturado e prática de mergulho saturado.

Também os mergulhadores civis, pela característica fundamental da atividade - a CORAGEM, pertencem ao grupo muito especial  daqueles que merecem toda a nossa atenção. 

A este seleto grupo, nosso respeito e admiração!

***

Nesta edição do IÇA O DOIS homenageamos os nossos mergulhadores militares. Primeiro, com a tradução do artigo publicado no SKIN DIVER Fev/90, sobre a História do Mergulho,  feita Ct (Md) Mário Jorge Soares Leiteus, e publicado no Periscópio nr. 45.

Segue um artigo adaptado pelo CF Maurício Meirelles da Costa, sobre a DESATIVAÇÃO DE ARTEFATOS EXPLOSIVOS (Periscópio nr 51/97), atividade esta que, por seu extremo grau de perigo, enfatiza o elevado grau de adestramento, aliado à extrema coragem, atributos essenciais que caracterizam o pessoal que nela se especializa.

O mergulho livre, também praticado por nossos mergulhadores militares, testa o limite da resistência humana através da prática desportiva da atividade pelos mergulhadores civis que a praticam. O artigo sobre suas diferentes modalidades, recordes e recordistas, traduzido da Internet, pretende nos mostrar o valor e a CORAGEM dos que o praticam. 

"A Ilha Maldita" é uma obra de ficção, que narra estranhos acontecimentos vividos por submarinistas, mergulhadores, e outros militares, testemunhas do que pode acontecer numa longínqua paragem do  Atlântico Sul, e dos quais até mesmo nossas autoridades duvidam.



SUMÁRIO

História do Mergulho
Desativação de Artefatos Explosivos
O mergulho livre e suas diferentes modalidades
A Ilha Maldita (capítulo 2 - a missão)