Iça o Dois!                                       ano 6                        Exemplar 23     

Editorial

Nesta edição é valorizada a necessidade da existência de um Programa de Confiabilidade, Disponibilidade e Manutenibilidade como principal elemento garantidor da qualidade das ações da Instituição que o desenvolve. No nosso caso em estudo, a MB.

O artigo "PORQUE TODOS NA MARINHA DEVEM SE INTERESSAR POR LOGÍSTICA, PRINCIPALMENTE OS ENGENHEIROS" do Alte Tiudorico, analisando um artigo escrito por engenheiro PROJETISTA da Royal Navy, mostra sua concordância em que todos na Marinha , principalmente os engenheiros, devem aprender algo de logística, para contribuírem para a APOIABILIDADE  dos projetos. Isto parece ser mais tolerável do que formar "logísticos" exclusivamente para lidar com o problema de obter o apoio logístico dos sistemas ou equipamentos complexos obtidos para a defesa naval.

O artigo UMA PEQUENA ESTÓRIA SOBRE ENGENHEIROS serve para mostrar que a especialização deve ser bem dosada. Confirma o ponto de vista que não de deve formar profissionais exclusivamente LOGÍSTICOS, nem deixar de especializar, ainda que muito bem dosado, todo o pessoal de Marinha envolvido com a obtenção de sistemas navais de defesa, nos conhecimentos logísticos necessários ao desenvolvimento de suas atividades. O assunto diz respeito, não só aos EN, como também, e principalmente, aos oficiais do CA que chegam aos mais elevados postos e comandam os destinos da MB (TOMADORES DE DECISÃO).

Isso poderá ser alcançado se a MB decidir conduzir o macro processo de obtenção em moldes modernos, dentro dos padrões impostos pelas disciplinas praticadas, tais como a Logística de Obtenção, a Engenharia de Sistemas, a Engenharia Logística, a Gerência de Projetos, a Garantia de Qualidade e praticando um bom programa de Confiabilidade e Manutenibilidade, etc.,

Se a decisão for obter um novo submarino, por exemplo, seja de que origem for, sua APOIABILIDIDADE estará garantida, não deixando a desejar, como vem acontecendo até então.

Urge, pois, mudança de postura de  nossos CONCEBEDORES e TOMADORES DE DECISÃO, no sentido de evoluírem para um contexto metodológico que os aproxime, cada vez mais, do conhecimento científico, garantia de que só assim serão tomadas as melhores decisões na MB, além do que a base de conhecimentos assim adquirida contribuirá, certamente, para o aprimoramento do senso comum naval.

***

O autor do artigo sobre o programa de CDM chama a atenção para a necessidade da existência de um programa  que trate de desenvolver, nos projetos, os requisitos de Confiabilidade, de Manutenibilidade e de Disponibilidade.

 



SUMÁRIO

PROGRAMA DE CDM

PORQUE TODOS NA MARINHA DEVEM SE INTERESSAR POR LOGÍSTICA, PRINCIPALMENTE OS ENGENHEIROS

PEQUENA ESTÓRIA SOBRE ENGENHEIROS